Uma nova parceria pode ser firmada nos próximos dias, entre produtores rurais do Amazonas e a empresa MAKRO, uma das maiores atacadistas do país. O primeiro contato foi nesta segunda-feira, 27, na Secretaria de Produção Rural (Sepror), com a presença de Antônio Carlos Allegretti e Guadalupe Seabra do Macro, Lúcio Flávio do Rosário e Ramonilson Gomes, respectivamente, diretor presidente e diretor Técnico da Agencia de desenvolvimento Sustentável (ADS). A reunião foi conduzida pelo secretário da Sepror, José Aparecido dos Santos. “É uma oportunidade fenomenal para nossos produtores, principalmente de peixes, pois o fornecedor do Macro em Manaus, poderá fornecer para qualquer loja no Brasil, assim como o de abacaxi e outras frutas e produtos nossos”, afirma Aparecido. Inicialmente os representantes do Makro irão visitar alguns produtores da região metropolitana e construir, junto à ADS, uma lista de produtos comercializados pela empresa, que atualmente vem de outros estados, como ovos, maracujá, mamão, bananas, laranja, macaxeira entre outros. “Precisamos antecipar, enquanto empresa comercial, que não podemos criar uma expectativa gigantesca, pois em Manaus temos apenas duas lojas. Nossas vendas são acanhadas. Mas de qualquer maneira é mais um caminho para comercialização do que é produzido aqui isso pode abrir outras portas”, enfatizou Antônio Allegretti. Farta produção A Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS) que organiza os feirões da Sepror em diversos pontos de Manaus, já possui o cadastro de produtores com capacidade para participar dessa parceria, como fornecedores para o Macro. Nos feirões é desenvolvido o balcão de negócios da ADS que recebe o pedido e faz a captação dos produtos para fornecer a grandes consumidores como supermercados e associação de restaurantes. “Já temos muito a oferecer. Nossa produção é ampla e variada. Vamos nos adequar às exigências do Macro e aproveitar mais essa oportunidade”, comemora Lucio Flavio, da ADS. Além dos produtos, os subprodutos também poderão ser comercializados e chegar a um preço mais baixo aos consumidores. É o caso dos derivados do leite, manteiga, queijo e requeijão, produzidos no sul do Amazonas e que já estão nas prateleiras da empresa. “É uma oportunidade fenomenal, principalmente para os consumidores. Imagina um produto que vinha de caminhão, balsa ou avião, e que chegava aqui com pouco tempo para ser consumido e a um valor elevado. Se o Makro comprar aqui, o produto será novo e mais barato. Então além, dos produtores, benefício para a população. “, finaliza Aparecido. sepror ads macro ..