O Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CEDRS/AM), vai ao Rio Preto da Eva nesta quarta-feira, em continuidade ao plano de treinamento dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural,  iniciados no inicio de 2017 e que já atendeu aos municípios de Itapiranga, Silves, Urucará, São Sebastião do Uatumã, Fonte Boa, Jutaí, Tonantins, São Paulo de Olivença, Amaturá, Benjamin Constant, Atalaia do Norte e Tabatinga. Para o secretário Executivo do Conselho, Almir Carvalhal, a transmissão de conhecimentos é o que vai fazer a diferença no funcionamento dos conselhos municipais. “É um órgão que tem fundamental importância para os municípios, visto que todas as demandas se iniciam lá, nas cidades, pelos produtores. Então, todas as prefeituras do Amazonas deveriam se atentar para o funcionamento dos Conselhos Municipais, que além de facilitar a vida dos produtores, pode ser muito útil para a administração municipal”, explica Carvalhal. O trabalho para a ida dos técnicos dos Sistema Sepror, partícipes do Conselho Estadual (CEDRS),  aos municípios é continuo. Os Conselhos municipais  das cidades de Itacoatiara, Novo Airão, Nova Olinda do Norte, Manacapuru e Presidente Figueiredo já se manifestaram e devem receber o treinamento ainda esse ano. “O Governo do Estado, atendendo a uma determinação do Governador Amazonino Mendes, não economiza energia para atender ao homem do interior e contamos com a ajuda das prefeituras para que esse atendimento seja feito de uma maneira mais ampla. Todas as prefeituras devem se aproximar do Sistema Sepror para colocar em atividade seus Conselhos municipais de Desenvolvimento Rural”, convoca o Secretário de Estado da Produção José Aparecido dos Santos. O Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CEDRS/AM) órgão colegiado de deliberação coletiva, vinculado a Secretaria de Estado da Produção Rural do AM (SEPROR), foi reorganizado pelo Decreto Nº. 35.430 de 09 de dezembro de 2014. E dentre as finalidades e competências do CEDRS, estão a identificação, planejamento e execução de ações em prol do desenvolvimento das cadeias produtivas; a valorização da população rural e sua permanência no campo; o fortalecimento da agricultura familiar; o incentivo à manutenção dos recursos naturais e à recuperação dos recursos naturais degradados; e o alcance da justiça social, eliminando conflitos de interesses ou evitando a deflagração de potenciais conflitos. Para o planejamento e execução destas ações, o CEDRS promove articulações com o Ministério de Desenvolvimento Agrário, o Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento e outros Ministérios, assim como com as Secretarias de Estado e outros órgãos ou entidades, públicos ou privados, nacionais ou estrangeiros, para quaisquer finalidades compreendidas no seu âmbito de atuação. Outra importante atribuição do CEDRS é estimular e orientar a instituição de Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS) e credenciar empresas ou entidades para a prestação de serviços de assistência técnica e extensão rural. O Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável  é formado por representantes de 77 entidades , federais, estaduais e municipais.