Estudantes rurais participam de curso de piscicultura oferecido pela Sepa/Sepror Desde novembro deste ano, alunos internos da Escola Rainha dos Apóstolos, localizada no quilômetro 23 da BR-174 (rodovia que liga Manaus a Boa Vista), participam do curso básico de Piscicultura, ofertado pela Secretaria de Produção Rural do Amazonas (Sepror), por meio da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa). O conteúdo programático foi desenvolvido pelos engenheiros de pesca e garantem aos alunos, o conhecimento necessário para atuação no setor, seja como micro empreendedor iniciante, ou como trabalhador em alguma empresa já consolidada.  “Essas aulas são a contribuição de uma entidade pública para com outra entidade pública. É esperança de vida melhor para muitos jovens e muitas famílias. Isso é Amor à Causa Pública.”, justifica José Aparecido dos Santos, secretário da Sepror. Um dos instrutores, o engenheiro de pesca Edson Luniere, acredita que apesar de o curso ser para iniciação, os resultados são bastante positivos, pois o conhecimento teórico enriquece o conhecimento prático, que muitas famílias têm e que passam aos seus jovens. “O conteúdo que passamos é inédito e abre uma nova perspectiva para eles, que poderão desenvolver próprio negócio, conseguir um bom emprego ou mesmo ajudar os pais e parentes a melhorar o que fazem no interior do Amazonas”, explica o engenheiro. Perspectiva Para Daniel Borges, engenheiro de pesca também envolvido no projeto, é positiva a experiência em passar conhecimentos para os alunos da escola Rainha dos Apóstolos, pois eles podem se transformar em piscicultores, uma atividade com grande potencial no primeiro setor do Amazonas. “Nossa produção de peixes poderia ser muito maior, mas a cada ano o número de pessoas dispostas a ser agricultor e piscicultor diminui. As dificuldades para quem vive no campo começam pela falta de informações”, afirma Borges. Outro professor, o engenheiro de pesca Radson Alves, defende a Escola Rainha dos Apóstolos como um local de esperança para muitas famílias. “Essa é a única escola no Amazonas que ainda mantém as tradições educacionais de ensino agrícola. Essencialmente voltadas para as práticas de campo. As demais mesclam o ensino médio e a partir daí, quem se forma, busca outras áreas de atuação. Ajudar essa escola é ajudar o nosso Setor Primário e inibir a migração rural”, opina Radson. PAA Sepror também colabora com Rainha dos Apóstolos O Programa de Aquisição de Alimentos, do Governo Federal, executado por uma gerencia da Secretaria de Produção Rural, passa a ajudar a escola Rainha dos Apóstolos nesta quinta—feira, 07 de dezembro. O PAA compra os alimentos e doa para instituições cadastradas. Mais de uma tonelada de peixes será repassada para a escola, o que deve garantir alimentação dos alunos por pelo menos 15 dias. “É um momento de muita alegria para nós do PAA. Já colaboramos com muitas entidades sociais e agora com a escola agrícola, que dá iniciação a tantos produtores”, finaliza Celma Viana, responsável pelo PAA. Novas matrículas Aos 45 anos, a Escola Agrícola Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, localizada no km 23 da BR-174, funciona há muitos anos sob a ameaça de fechar as portas por falta de recursos financeiros para mantê-la ativa. A instituição educacional, que já formou milhares de jovens, oferece moradia, ensino básico e técnico para crianças e jovens filhos de agricultores do interior do Amazonas. Sobrevive de doações de pessoas físicas, empresas privadas e convênios com o Governo do Estado e Prefeitura de Manaus, O período o de matrículas para quem deseja estudar na Escola Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos tem início no dia 18 de dezembro de 2017 e vai até o dia 19 de janeiro de 2018. Mais informações pelo email eara_am@yahoo.com.br e pelo telefone (92) 99113-7644. -- Assessoria de Comunicação SEPROR/AM fb.com/SEPROR www.sepror.am.gov.br Twitter: seproramazonas Instagran: seproramazonas  
Livre de vírus. www.avast.com.