Foto: reprodução

Em parceria com a prefeitura do Careiro Castanho e a unidade do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário, Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) no município, a secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa) órgão vinculado ao Sistema Sepror (ADS, Adaf, Idam, Sepa e Seapaf) ofereceu entre os dias 6 a 8 de novembro curso sobre os princípios de Criação de Peixes em tanques-rede.

 Ministrado pelo coordenador da Sepa, Andreson Amâncio, o curso contou com carga horária de 24h, divididos em três dias, entre teoria na sede do distrito de Purupuru e um dia de prática no lago da comunidade São Sebastião, ambos no careiro Castanho (19,2 km de Manaus).

 

Foto: Reprodução

 

O curso qualificou 15 produtores entre, agricultores familiares e pescadores locais. “O objetivo do curso foi mostrar os aspectos técnicos e legais com relação a criação de peixes em tanques-rede, como escolha do local, avaliação da qualidade de água, dimensionamento das estruturas e controle na produção, bem como necessidade de licenciamento ambiental para atividade” afirma o coordenador.

Andreson acrescenta que uma das principais diferenças da criação em Tanques-rede com relação a barragens e viveiros escavados é a produtividade. “A criação em Tanques-rede é caracterizada como um sistema intensivo de produção peixes, havendo a necessidade da renovação constante da água do seu interior o que possibilita a utilização de densidades de estocagem elevadas. Outro ponto importante é o baixo custo de implantação das estruturas com relação as outras duas modalidades citadas.”

 

“Surgiu a demanda em nome da associação de moradores da comunidade São Sebastião do lago do Purupuru, por meio do instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal do Amazonas (Idam), para impulsionar a atividade, promovendo renda extra” conclui o coordenador

 

Tanques redes no Amazonas

De acordo com o secretário Executivo da Sepa, Geraldo Bernardino, o Estado do Amazonas possui um sistema de tanque-rede com grande potencial, com grandes áreas disponíveis em lagos e rios, e comenta sobre o novo projeto de tanque-rede no distrito de Balbina, localizado no município de Presidente Figueiredo (129,2 km de distância da capital).

“O projeto já foi discutido em parceria entre Secretaria de Estado da Produção Rural do Amazonas (Sepror/Sepa) e secretaria Especial de Aquicultura e Pesca de Brasilia, para a implantação de 400 tanques-redes para o distrito de Balbina atendendo a piscicultura familiar de todo o Amazonas. Com estimativa de produção de 40 a 50 Kg por metro cúbico, de tambaqui curumim medindo a 500 a 800 gramas por unidade” conclui Bernardino.

 

Fotos disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsmvPKG7i 

Texto: Emerson Martins ASSCOM/SEPROR