A SEPROR através da coordenação de Pecuária vem trabalhando na elaboração diversos programas que visam o desenvolvimento sustentável da atividade pecuária local, com base no agronegócio do Estado. A pecuária possui rebanhos consolidados nas mais diversas criações, contando ainda, com uma grande área de pastagem degradada ou em processo de degradação, com incremento de tecnologias visando a melhoria genética dos rebanhos, bem como os manejos nutricional, sanitário e reprodutivo, com isso, elevaremos nossos índices zootécnicos e consequente aumento da produção, ofertando proteína animal com qualidade ao mercado consumidor, garantindo renda e melhoria de vida ao produtor.

Mediante tais qualificações do setor pecuário no Amazonas, a Sepror / Coordenação de Pecuária elaborou Programas, tendo como base o programa subsidiado de mecanização e calagem em áreas degradadas, permitindo a implantação do sistema – iLPF, Integração Lavoura, Pecuária e Floresta, elevando o suporte forrageiro existente com consequente  melhorias nos índices zootécnicos atuais, aumentando a produtividade dos sistemas de criações do Estado, além de diminuir drasticamente a pressão sobre a floresta e com isso, implementar modelos de criação que possam gerar maior emprego e renda no campo.

Tais programas viabilizam a implantação de módulos de produção, que consiste em:

  • Programa de Bovinocultura de Leite, trata-se da mecanização subsidiada de 3.400Ha destinados a formação de pastagem e/ou capineira, recursos via crédito rural destinados investimentos e custeio pecuário, o fomento de 2.000 prenhezes de embriões da espécie bovina (aptidão leiteira) em receptoras bovinas dos criadores pré-selecionados, bem como, treinamentos de técnicos da extensão rural e criadores.
  • Programa de Bovinocultura de corte, através do fomento para mecanização e reforma de 3.100ha de pastos. Treinamentos de técnicos da extensão rural e criadores.
  • Programa de Criação de Ovinos e Caprinos, na qual consiste no financiamento via crédito rural de 100 módulos de produção, com aquisição de 30 fêmeas e 1 reprodutor cada módulo, visando a evolução do mesmo para 56 ao final do segundo ano gerando em media 100 cordeiros para abate ao ano por modulo, o que ira gerar uma renda media de 3 a 4 salários mínimos mensais ao produtor.
  • Programa de suinocultura, no qual consiste no fomento 100 módulos que são aquisição de 3 fêmeas e 1 reprodutor cada modulo, e a viabilidade para financiamento de instalações mínimas necessárias dos mesmos de forma que após evoluído o rebanho para 26 matrizes em 2 anos, a estrutura possa acomoda-los adequadamente.
  • Implantação de 05 Unidades de Referencia Tecnológica (URT) em locais estratégicos, na qual serão centros de implantação de criações utilizando tecnologias que possam servir de referencia para os produtores, além de favorecer a capacitação dos mesmos e de toda equipe técnica do Estado.

Todos esses programas visam incrementar no setor pecuário o desenvolvimento sustentável, e assim enquadrar ao plano ABC (Agricultura de baixa emissão de carbono) do estado.

CAPRINOCULTURA – DADOS POR REGIÃO

CAPRINOCULTURA #

SUINOCULTURA – DADOS POR REGIÃO

SUINO CULTURA#