Recuperação de áreas degradadas improdutivas recebe apoio do Governo do Amazonas

“Dia no Campo” da Sepror foi conhecer comunidade beneficiada com o Pró-mecanização e Pró-calcário

 

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), realizou, na quinta-feira (19/01), mais uma ação “Dia no Campo”, na comunidade Bom Jesus, município de Manacapuru (distante 68 quilômetros de Manaus).

 

A visita técnica teve como propósito acompanhar, avaliar e ouvir os agricultores familiares beneficiados pelo programa Pró-mecanização e Pró-calcário, que visam recuperar áreas degradadas e improdutivas no bioma Amazônico, das comunidades do rio Castanho e Macumiria.

 

 

A ação contou com a presença de representantes da Sepror, do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável (Idam), Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf) e lideranças comunitárias rurais.

 

Cabe destacar que os Programas Pró-mecanização, Pró-calcário e Pró-sementes e Mudas, são executados apenas em áreas já desmatadas, degradadas, ou seja, não prevê a derrubada de florestas primárias. Ao contrário, visa melhorar a produtividade das áreas com o objetivo de reduzir o desmatamento e as queimadas.

 

 

De acordo com o presidente da Comunidade Bom Jesus, o agricultor Francinei Gomes, que aguardava a chegada da comitiva com grande expectativa, falou do trabalho desenvolvido nas comunidades da região.

 

“A chegada desses programas é a realização de um sonho para nossas comunidades, pois iremos deixar de usar o terçado, machado e a enxada para começar a usar a força de uma máquina. E, a partir de hoje, estamos juntamente com o Governo do Estado vivenciando esse avanço para nossa produção rural, que contribuirá para nossas vidas”, afirmou o agricultor.

 

O secretário da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior, falou da preocupação com a produção de alimentos sustentáveis e dos benefícios que esses programas irão impactar na vida dessas comunidades da região do Castanho e Macumiri.

 

 

“Nossa presença no interior faz parte do planejamento da nossa secretaria, de ir às comunidades e acompanhar os trabalhos que vêm sendo implementados pelo Governo do Estado. E as comunidades rurais do Castanho e do Macumiri, que estão sendo atendidas com os programas, tiveram a recuperação de áreas degradadas, improdutivas, cerca de 50 hectares, foram mecanizadas e receberão calcário. E a cada hectare, que antes produzia até 3 toneladas de farinha de mandioca, hoje produzirá entre 7 a 12 toneladas, dependendo particularmente do manejo”, afirmou o secretário.

 

Pró-Mecanização

 

Com investimento estimado no valor de R$ 8,83 milhões aplicados, o Pró-Mecanização é uma linha de crédito subvencionada pelo Governo do Estado, em que o produtor rural ou o agricultor familiar, interessado em participar do programa, paga apenas 15% do valor que financiou.

 

Pró-calcário

 

Esse programa do Governo do Estado é uma linha de subvenção com investimento estimado aplicado de R$ 5,18 milhões, que permite ao produtor adquirir no máximo até 100 toneladas de calcário, de acordo com atestado de necessidade verificada por técnicos do Idam, pagando 50% do valor do produto utilizado.

 

FOTOS: Emerson Martins/Sepror

 

Informações para a Imprensa: Assessoria de Comunicação da Secretaria Estadual de Produção Rural (Sepror): Mayana Tomaz