Uma parceria entre Secretaria de Produção Rural (Sepror) e Universidade Federal do Amazonas (Ufam) deve favorecer e fortalecer a indústria de laticínios no Amazonas. Trata-se do “Programa de Apoio à Cadeia do Leite”, proposto pela Universidade, que visa a implementação de ações para dar suporte aos produtores de leite e laticínios, contemplando ainda um laboratório de análises do leite e derivados(LabLeite) para gerar segurança alimentar aos produtos lácticos produzidos no estado. Este acompanhamento vai agregar valor aos produtos, por meio de uma certificação, que será emitida aos produtores que submeterem às analises a própria produção leiteira, dentro dos padrões exigidos pela legislação do MAPA.

A primeira reunião para socializar com produtores e demais entidades ligadas ao segmento, ocorreu na segunda semana de novembro e teve também a participação de outros atores que acompanham e fomentam o desenvolvimento do primeiro setor, Sebrae(Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas e Empresas), Senar(Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) , Mapa (Ministério Agricultura Pecuária e Abastecimento), Faea (Federação da Agricultura do Estado do Amazonas), BASA(Banco da Amazônia), Afeam (Agencia de Fomento do Estado do Amazonas), IDAM(Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas), Adaf (Agencia de Defesa Agropecuária e florestal do Amazonas) e diversos empresários do setor.

 

SEPROR/SEAPAF

Além de gerar segurança alimentar ao consumidor amazonense, o programa que irá agregar valor aos produtos gerados pela cadeia do leite vai fortalecer uma indústria já consolidada, mas que se apresenta atualmente com algumas limitações. A Secretaria de Produção Rural do Amazonas – Sepror, por meio da Secretaria Executiva Adjunta de Políticas Agrícola, Pecuária e Florestal – SEAPAF, apoia o projeto com suporte às ações de pesquisa , divulgação, além da buscar parcerias para captação de recursos que irão ajudar na implementação do LabLeite. Os empresários presentes na reunião, declararam apoio à idéia do projeto e se propuseram a apoiar o programa, já que o mesmo deve garantir segurança alimentar e melhoria na qualidade de vida dos pecuaristas. Foi acordado pelos presentes, a formação de um grupo de trabalho que fará a programação e organização das próximas ações, com a responsabilidade de buscar novas parcerias.

O Secretário Executivo Adjunto da SEAPAF, Fernando Vieira, participou do encontro representando também a Sepror. A equipe técnica da SEAPAF foi composta pela zootecnista Meyb Seixas e veterinária Sinara Albuquerque, que fazem parte da equipe de pesquisa da professora Expedita Pereira (professora da Ufam e coordenadora do programa). Atualmente o laboratório consegue fazer pequenas analises, porém para atender a uma maior demanda, será necessário aquisição de equipamentos mais sofisticados, garantindo precisão e agilidade as análises.

A outra abrangência do programa é na área de extensão rural da UFAM, que irá orientar as coletas de amostras nas propriedades e nos laticínios, as boas práticas de ordenha , processamento do leite e gestão das propriedades/empreendimento. E em contrapartida, os quesitos analisados irão gerar dados que servirão para pesquisas científicas com futuras publicações que irão subsidiar o produtor e a secretaria (Sepror) sobre os reflexos das ações executadas para o desenvolvimento sustentável da cadeia leiteira do estado. A próxima reunião está marcada para o dia 21 de novembro em local a ser definido.