O Programa Pró-Piscicultura do Governo do Amazonas, executado pela Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), por meio da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa), realizou visitas a propriedades de piscicultores e produtores do município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros distante de Manaus), nesta terça (02/07) e quarta-feira (03/07).

Ao todo, foram dez propriedades de piscicultores visitadas no município, para a orientação técnica e regularização ambiental, realizando levantamento de campo para elaboração de projetos e licenciamentos.

Durante a ação, também ocorreu uma reunião com representantes comunitários das redondezas da Vila de Lindóia (Itacoatiara), enfocando as necessidades para a regularização do produtor, em parceria com Instituto de Desenvolvimento Agropecuário Florestal Sustentável do Amazonas (Idam).

 

Representantes comunitários de Itacoatiara recebendo orientações técnicas

 

Segundo o tecnólogo em Aquicultura da Sepa, Felipe Lavareda, a visita técnica é uma das medidas para reativar o potencial da piscicultura no município e facilitar a obtenção dos benefícios que o Governo oferece para os piscicultores.

“A regularização ambiental visa promover o acesso do piscicultor e produtor às políticas públicas e benefícios do Governo do Amazonas, facilitando a obtenção do crédito, orientando para emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) e para o Cartão do Produtor”, afirma Lavareda.

 

Na direita, o Secretário de Pesca e Aquicultura, Leocy Cutrim em visita nas propriedades de piscicultores em Itacoatiara.

 

De acordo com o secretário executivo de Pesca e Aquicultura (Sepa/Sepror), Leocy Cutrim, a proposta do Programa Pró-Piscicultura é a de profissionalizar os piscicultores e desenvolver o setor aquícola do Amazonas.

“Já realizamos essa orientação técnica no município de Careiro Castanho, e agora em Itacoatiara. Estamos buscando atender às demandas de outros municípios do estado”, relata Leocy Cutrim.

Leocy também afirma que está previsto um curso voltado para o setor, que irá capacitar os piscicultores e melhorar a produção e criação de peixes da região.

A produtora rural de Itacoatiara, Rita Maria, comenta que está voltando para atividade da piscicultura, após quatro anos parada. Ela enfatiza a importância dessa visita à sua propriedade.

“Tenho quatro tanques escavados, mas ainda não estou produzindo. Com o apoio e orientação dos técnicos da Sepa e do Idam, reativarei a atividade”, disse Rita.

 

Tanques escavados

 

Pró-Piscicultura – O programa da Sepror realiza ações voltadas ao desenvolvimento da piscicultura, por meio da profissionalização dos piscicultores, da regularização ambiental e do fomento à atividade em todo o Estado.

Estão previstas a profissionalização dos piscicultores nos municípios: Coari, São Paulo de Olivença, Benjamim Constant, Atalaia do Norte, Tabatinga, Humaitá, Manicoré (comunidade Santo Antônio do Matupi), Parintins, Manacapuru e Presidente Figueiredo.

 

FOTO: Divulgação

 

Mais informações: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Produção Rural e Sustentabilidade (Sepror): Mayana Tomaz