A parceria entre prefeitura e Sistema Sepror foi discutida em reunião realizada na manhã desta segunda-feira (26), na sede da secretaria, em Manaus. Participaram o secretário de Estado da Produção Rural – Sepror, José Aparecido dos Santos, o secretário adjunto de Políticas Agropecuárias e Florestais– Seapaf, Fernando Vieira, o secretário Executivo da Sepror, Alexandre Araújo, o prefeito de Manaquiri, Jair Souto, e o secretário municipal de produção, Mário Jorge Martins.

Eles conversaram sobre as principais demandas do setor primário no município e também sobre os potenciais a serem desenvolvidos. Segundo o secretário José Aparecido, o concurso público a ser realizado vai ajudar a levar conhecimento e assistência técnica aos municípios. Além disso, mostrou-se disponível a trabalhar em parceria. “Estamos aqui à disposição para atuar com a prefeitura para desenvolver as cadeias produtivas e gerar desenvolvimento no setor em Manaquiri”, garantiu ele.

Para o prefeito, a reunião foi muito proveitosa. “Esta é a primeira vez que reúno com algum secretário deste governo e saí muito satisfeito por entender a visão do secretário em relação ao desenvolvimento estratégico do setor primário no interior”, finalizou o prefeito.

 

Foto: Djalma Jr/ Asscom Sepror

 

Produção – Manaquiri é o maior produtor estadual de batata doce em várzea, com 300 famílias envolvidas produzindo cerca de 2 mil toneladas por ano. O secretário de produção municipal explica que um dos projetos encaminhados à Sepror foi para trazer o cultivo da várzea para a terra-firme.

Manaquiri também é um grande produtor de abóbora, melancia e mandioca. O cultivo da mandioca não é o mais expressivo em termos de produção e comercialização, mas é o que tem uma quantidade maior de agricultores familiares, com quase 5 mil famílias envolvidas.

Além da necessidade de insumos e da mecanização para o município, o prefeito ressaltou a necessidade de aliar a academia e órgãos de pesquisa, com toda a cadeia da produção. Uma visita ao município foi agendada para que o secretário da Seapaf conheça a realidade do município e, juntamente com o prefeito elaborem um projeto para desenvolver a cadeia produtiva do açaí nativo.