A Secretaria de Produção Rural do Estado do Amazonas (Sepror), por meio da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa/Sepror), em parceria com a Secretaria Municipal de Agroeconomia de Coari, realizaram nesta segunda (29/07) e terça-feira (30/07) o curso de capacitação em “Boas Práticas de Manejo e Gerenciamento de Piscicultura”, em Coari (distante 363 quilômetros de Manaus).

Com a participação de aproximadamente 60 pessoas, entre estudantes de Recursos Pesqueiros do Instituto Federal do Amazonas (Ifam), de Tecnologia em Produção Pesqueira da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), além de agricultores e piscicultores do município, que tiveram a oportunidade de aprender na teoria e prática as técnicas para criação de peixes em diferentes sistemas de produção.

 

 

O engenheiro de Pesca da Sepror, Daniel Borges, que faz parte da equipe de qualificação, explica que esta é uma das ações do programa Pró-Piscicultura para Coari. “Nosso principal objetivo é despertar neles o interesse na atividade, profissionalizando o segmento com a transferência de tecnologia e formas corretas de gestão”, destacou Daniel.

O curso ministrado pelos técnicos da Sepror, Daniel Borges e Jeffson Nobre, abordou temas como: aspectos legais para a regularização da piscicultura, critérios para seleção de áreas, espécies cultivadas, modalidade de cultivo, preparo de viveiros até a despesca, também com a finalidade de aprofundamento sobre o assunto, na busca por mais conhecimento técnico.

 

 

O agricultor rural Francisco Rodrigues conta que aguardava com ansiedade o curso, para levar mais conhecimento aos ruralistas na comunidade em que vive. “Já temos uma criação de peixes na reserva que moramos e acreditamos que, com este curso, vamos melhorar significativamente nossa criação e aumentar o trabalho, com qualidade na nossa comunidade”, declarou Francisco.

A aula prática com os estudantes de piscicultura aconteceu em uma propriedade no Km 13 da Estrada Coari/Mamiá. Lá, os participantes realizaram, na prática, a seleção de áreas para implantação de projetos, controle da qualidade de água, por meio da medição da transparência, alcalinidade, dureza, exame parasitológico em peixes e entre outras ações.

 

 

Para a presidente da Associação dos Piscicultores de Coari, Geralda Mendes, o curso foi de grande importância para conhecer os desafios da área. “Quero parabenizar a Sepror e a Secretaria de Agroeconomia do município, por nos proporcionar apoio com este curso tão importante e que, agora, seguimos o desafio de pôr em prática tudo que aprendemos por aqui”, finalizou Geralda.

 

FOTOS: Islânia Lima

 

Mais informações: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Produção Rural e Sustentabilidade (Sepror)