O Centro de Capacitação Rural de Manaus – Cetru, que funciona no distrito Puraquequara, bairro distante do centro da capital, na Zona Leste, recebeu nesta quinta-feira, 09, a visita do Secretário José Aparecido dos Santos, da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror). Seguindo a linha de investimentos na educação e treinamentos, Aparecido verificou a necessidade de reforma do prédio para que as atividades educacionais voltem a ser realizadas com plena capacidade. “É preciso e a Sepror vai fazer a reforma. Esse centro de treinamento é importante não apenas pro setor primário, mas para toda a sociedade. Educação é fundamental para a melhoria de vida de qualquer cidadão. Amor à causa pública é ter o cuidado com o futuro das pessoas”, enfatizou o secretário. “Os trabalhos começam dia 20. Queremos iniciar 2018 com as salas cheias de pessoas e essas pessoas cheias de novas informações e esperança”, completou Aparecido. ESTRUTURA O prédio possui quatro salas que devem ser utilizadas prioritariamente para capacitações voltadas para o setor primário. O Distrito de Puraquequara tem aproximadamente 3.500 agricultores, divididos em 49 comunidades. A maior parte da produção é de verduras, hortaliças e peixes, destinados ao mercado consumidor de Manaus. Mas com a grande demanda, muitos desses agricultores já manifestaram interesse de pensam em ingressar em novas atividades, na avicultura por exemplo. “Para a avicultura temos a tecnologia, temos os agricultores e temos espaço. Aqui no Cetru vamos ensinar e treinar essas famílias e gerar novas oportunidades”, completa o titular da Sepror. De acordo com a coordenadora do Departamento Pedagógico da Sepror, Ellen Vaz, o Cetru desempenha um papel estratégico, visto que está localizado dentro da comunidade e leva aos agricultores o mais importante que é o conhecimento. “A reforma da estrutura física aliada a uma proposta pedagógica de formação e qualificação, certamente impulsionará o desenvolvimento da produção rural local. Estamos contentes com a recuperação do Cetru”, explica Ellen Vaz. CRONOGRAMA Após a reforma, o cronograma de atividades vai ser elaborado pelo Depe, baseado nas necessidades apresentadas pelos próprios agricultores. “Temos nossa programação, em cima do que identificamos como necessário para o dia-a-dia deles, mas também temos o trabalho voltado para aquilo que eles nos apresentam como necessidade. Esperamos atingir um público de pelo menos 600 agricultores no ano que vem”, enfatizou a coordenadora. “A Sepror está firmando parcerias para dinamizar e oferecer serviços contínuos de formação dos produtores”, concluiu.